(Português do Brasil) Bebidas alcoólicas durante a gestação, o que elas ocasionam? (V.6, N.11, P.1, 2023)

Facebook Twitter Instagram YouTube Spotify
Tiempo de leer: 5 minutos

Disculpa, pero esta entrada está disponible sólo en Portugués De Brasil. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

#acessibilidade: Ilustração de uma mulher gestante segurando sua barriga com as duas mãos, com cabelos longos e usando um vestido de cor laranja com folhas vermelhas nele, atrás da ilustração da gestante estão diversos formatos de folhas de cores diferentes, como verde, amarelo e vermelho.

Texto escrito por Thainá Franchin

Historicamente, o álcool é amplamente consumido mundialmente e tem raízes culturais desde a Antiguidade, que se perpetuam até a atualidade. Na mitologia grega, a representatividade do deus Dionísio como deus do vinho e da embriaguez insinua  aspecto divino ao álcool. No catolicismo, a transformação divina da água em vinho exemplifica o simbolismo de prosperidade ao redor do álcool. Ademais, durante a Idade Moderna,  houve a Revolução do Álcool no século 17 que intensificou a produção e consumo das bebidas alcoólicas por todas as camadas sociais. Já no Brasil, os relatos do jesuíta José de Anchieta “que aguardente da terra era ‘a peste das aldeias’, embriagando os índios e levando-os a insubordinação e aos homicídios” 1 evidencia que a chegada das bebidas alcoólicas foi consagrada pelos colonizadores para que fosse criada uma lógica de consumo e dependência, a fim de obter um domínio sobre os nativos por meio do alcoolismo.

A partir de toda a base cultural formada entorno do álcool, seu consumo se transformou em um pilar social e é largamente aclamado pela população, sem consideráveis restrições de gênero ou classe 2. Sendo assim, é bastante comum o consumo de álcool por parte das mulheres também. Tendo isso em vista, simultaneamente com o alto índice de desinformação provocado pela falta de educação sexual no ensino básico brasileiro, tem-se um quadro grave de ordem social e de saúde pública referente ao nascimento de crianças portando a Síndrome Alcoólica Fetal.

A Síndrome Alcoólica Fetal (SAF) é causada  pelo consumo de álcool por parte da gestante durante o período gestacional. O consumo de álcool durante a gestação afeta diretamente o processo de neurogênese fetal, provocando mudanças biológicas nas principais estruturas do funcionamento neural.  

De acordo com um estudo feito em 2008 em uma maternidade pública de São Paulo pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP),  o risco de desordens de neurodesenvolvimento relacionadas ao álcool chega a 34,1 bebês a cada mil nascidos vivos. No entanto, a dificuldade de exames e diagnóstico da SAF tornam os números subnotificados 3. A SAF pode ser reconhecida também através de características físicas externas, por exemplo, olhos pequenos e afastados, nariz curto e achatado, orelhas  “caídas”,  cabeça menor, faces planas e lábios finos com ausência do “arco do cupido” [Sulik, 1981]. Como mostra a imagem abaixo: 

caracteristicas fisicas da saf - (Português do Brasil) Bebidas alcoólicas durante a gestação, o que elas ocasionam? (V.6, N.11, P.1, 2023)

#acesisbilidade: Ilustração de uma criança com as características físicas externas da SAF podendo ser reconhecida por exemplo,  olhos pequenos e afastados,  nariz curto e achatado, orelhas  “caídas”,  cabeça menor, faces planas e lábios finos com ausência do “arco do cupido”.

A SAF prejudica o desenvolvimento fetal e as consequências dependem da etapa em que ocorreu o consumo de álcool. A gestação humana é dividida em três períodos críticos e o consumo de álcool em cada período específico provoca consequências diferentes. Durante o primeiro período crítico, que acontece no primeiro trimestre da gestação, ocorre o desenvolvimento embrionário ou organogênese. Nesse momento, os órgãos e estruturas do corpo do bebê estão em formação, portanto o álcool nesse período ocasiona principalmente consequências físicas da SAF [Sulik, 1981]

No segundo período crítico, durante o segundo trimestre de gestação, ocorre o processo de diferenciação celular pelo sistema nervoso, portanto o efeito do álcool durante esse momento atrapalha a formação de neurônios  e  ocasionam consequências cognitivas e estruturais. O hipocampo é uma das regiões mais afetadas pela SAF o que prejudica a  formação e manutenção de memórias, além do processamento de emoções como o medo. 

ilustracao consequencias biologicas e cognitivas da SAF - (Português do Brasil) Bebidas alcoólicas durante a gestação, o que elas ocasionam? (V.6, N.11, P.1, 2023)

#acessibilidade: Ilustração das consequências biológicas e cognitivas da SAF.

No terceiro período crítico, durante o terceiro trimestre de gestação, ocorre o que chamamos sinaptogênese e a arborização dendrítica [Vorhees and Fernandez, 1986; Marcussen, 1994], que caracterizam por assim dizer, a interligação entre os diversos elementos cerebrais . O álcool nessa fase  acarreta menor capacidade de interligação,  além de causar perda do volume cerebral, com subdesenvolvimento do  hipocampo. 

Além dos danos fetais, a SAF  continua gerando malefícios em seu portador até a fase adulta. No hipocampo, existe um processo chamado de neurogênese adulta que é responsável pela “produção” de novos neurônios. Esses novos neurônios vão integrar a rede neural com os neurônios mais antigos, e isso é importante para que as memórias sejam mantidas e produzidas com mais eficiência. Em uma pessoa portadora da SAF, esse processo é prejudicado [Bruel-Jungerman, 2007].

Ainda não existem terapias para amenizar os danos causados pela SAF. Um dos objetivos da ciência é descobrir novos métodos que possam amenizá-la, revertê-la ou diagnosticá-la de forma mais eficiente, considerando que um dos maiores problemas dos portadores dessa síndrome é serem laudados corretamente. Enquanto isso não acontece, mulheres em idade reprodutiva devem estar atentas ao consumir álcool quando houver chance de gravidez e evitá-lo completamente enquanto estiverem grávidas!


Dados:

  1. Periódicos UFPE. Aspectos da História do Álcool e do Alcoolismo no século XIX. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/cadernosdehistoriaufpe/article/viewFile/110065/21988.
  2. Brasil. Ministério da Saúde. Levantamento Nacional sobre os padrões de consumo de álcool na população brasileira. Cartilha sobre Álcool disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/relatorio_padroes_consumo_alcool.pdf.
  3. Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (CISA). Disponível em: https://amb.org.br/noticias/9-de-setembro-dia-mundial-de-prevencao-da-sindrome-alcoolica-feta.

Fontes:

Imagem destacada: Beschrijving, direitos pertencente a www.iStockphoto.com. Disponível em: https://www.istockphoto.com/nl/vector/moederschap-zwanger-vrouwenkarakter-gelukkige-aanstaande-moeder-gm1204863014-346854854.

Compartilhe:

Responder

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *