(Português do Brasil) Como lidar com as crianças em tempos de isolamento? (V.3, N.4, P.5, 2020)

Facebook Twitter Instagram YouTube
Tiempo de leer: 4 minutos

Disculpa, pero esta entrada está disponible sólo en Portugués De Brasil. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

#acessibilidade Imagem de desenho com canetinhas coloridas feito por uma criança de 4 anos do que deve ser um vírus. Folha branca com um círculo irregular feito em preto, com pontos e linhas pretas no interior, pintura em azul e linhas laranjas saindo para fora como tentáculos. À esquerda há parte de outro desenho, com contorno preto e interior laranja.

Com o aparecimento da Covid-19, chamado de novo Coronavírus, muitas famílias se viram ‘presas’ em casa por tempo incerto. Enquanto muita gente aproveita para colocar as séries em dia, outras pessoas se perguntam o que fazer com crianças pequenas para preencher tanto tempo tendo que permanecer em apenas um ambiente.

A primeira coisa que precisamos ter em mente é que as crianças precisam entender, da maneira delas, o que está acontecendo nesse momento. Muitas vezes subestimamos a compreensão de nossas crianças e acabamos por não explicar, já pressupondo que não fará sentido para ela. No entanto, as crianças sempre nos surpreendem com sua capacidade de entender o mundo.

Claro que não estamos falando aqui de explicações detalhadas e mirabolantes. Existem diversos materiais de apoio para explicar sobre esse vírus de forma lúdica, com desenhos, pinturas e linguagem acessível. Para a questão de higiene, por exemplo, diversos vídeos estão sendo veiculados com o intuito de ensinar e deixar esse momento mais divertido para os pequenos. Os vídeos vão desde uma versão atualizada da música clássica “Lava uma mão”, de Arnaldo Antunes, até versões alternativas e ‘moderninhas’, como a canção adaptada do tubarão Baby Shark, queridinho de muitas crianças.

Esse esclarecimento vai ser fundamental para que a criança se convença e entenda porque não pode ir para a escola, o parquinho ou visitar a vovó. Algumas crianças podem ficar ansiosas por não saberem quando poderão voltar às atividades. Uma alternativa, nesse caso, é ter um calendário onde a criança possa riscar os dias diariamente, até chegar na data determinada pelo adulto; essa data pode ser aproximada, mas é importante que, caso a data se estenda ou diminua, a criança seja informada previamente, e também haja uma explicação sobre a mudança.

Nesse momento, a família precisa usar de toda sua criatividade para distrair e preencher o tempo das crianças de forma produtiva. Por isso, vamos deixar algumas dicas:

  • Inclua a criança nas tarefas de casa – crianças são ótimas ajudantes! Elas podem ajudar no preparo de receitas, na arrumação do quarto, na organização das roupas e brinquedos. Mas lembre-se! Ninguém nasce sabendo, e talvez você precise ensinar a forma correta de realizar essas atividades.
  • Faça circuitos na sala – aqui vale usar a criatividade. Monte um pequeno circuito com objetos de casa e faça competições para ver quem percorre mais rápido. Você pode passar embaixo de cadeiras, andar reto em uma linha feita de fita crepe colada no chão, estourar ou encher balões, jogar bolas no cesto, pular por caminhos feitos com bambolês…
  • Momentos de leitura – selecione livros para ler com a criança. Mas nada de vergonha! Faça vozes, caretas e gestos para deixar esse momento mais divertido. Após a leitura, você pode aproveitar para fazer perguntas sobre a história, pedir que a criança imite um personagem ou aponte figuras no livro.
  • Brincadeiras – inclui brincadeiras que não utilizam materiais e dependam da criatividade, como estátua, vivo ou morto, elefante colorido e o mestre mandou.
  • Estimule a linguagem – nos momentos em que precisar deixar a criança vendo desenhos, combine com ela que, após cada episódio, ela vá até você contar sobre a história que assistiu. Ou então, de tempos em tempos chame-a e pergunte sobre o que ela está vendo.
  • Fita crepe amiga – um item simples que pode ajudar muito é a fita crepe ou afins. Com ela, você pode criar no chão da sala brincadeiras como amarelinha, labirintos, pista de carros, caminhos, campo de futebol.
  • Use a tecnologia – muitas crianças têm conseguido matar a saudade de pessoas queridas através de videochamadas, inclusive com outras crianças. Você pode combinar com outros pais para que as crianças se vejam e interajam dessa forma, mantendo assim a interação com os colegas.

Em um momento assim, algumas crianças podem começar a apresentar problemas de comportamento. É importante entender o motivo desses comportamentos, que podem ser, simplesmente, uma forma de demonstrar emoções. Mantenha conversas frequentes com a criança sobre como ela está, se tem alguma dúvida sobre o vírus; isso pode ser feito tanto em conversas quanto com desenhos.

Uma última dica para as famílias é: não se cobre tanto! Percebam seus limites e não exijam tanto de si. Todos estamos em um momento de mudanças e adaptações, e cada um lida com isso de uma maneira.

Fontes:

Fonte da imagem destacada: Fernando Heering Bartoloni

Para saber mais:

Confira outros textos do Guia sobre a COVID-19

Compartilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *