(Português do Brasil) Como saber a situação da sua cidade frente ao novo coronavírus? (V.3, N.8, P.5, 2020)

Facebook Twitter Instagram YouTube

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Reading time: 6 minutes

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

#acessibilidade Mapa por satélite do ABC Paulista, focado nas cidades de Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul, com uma ilustração representando o SARS-CoV-2 no canto esquerdo superior.

Em meio à pandemia o que não falta são noticiários falando sobre o novo coronavírus, com dados mundiais, nacionais e estaduais. Sites como o da Universidade Johns Hopkins e o Worldometers atualizam frequentemente seus dados por país, o do ministério da Saúde mostra os dados por estado e iniciativas como a da Fiocruz e do Brasil.IO são ainda mais completos. Ainda assim, se você não mora em uma capital ou um grande centro urbano, pode ser difícil encontrar o mesmo nível de detalhes. Pensando nisso, analisei os dados de três municípios: Santo André (SA), São Bernardo do Campo (SBC) e São Caetano do Sul (SCS), de forma que qualquer um consiga reproduzir a análise para outros municípios.

Primeiramente é bom deixar claro de onde vieram estes dados. A grande maioria veio dos boletins oficiais das secretarias de Saúde dos municípios (SA, SBC e SCS), alguns publicados em formato de imagem, o que não apenas não é acessível como também dificulta muito a coleta. Em alguns casos os dados não estavam disponíveis: os dados anteriores a 23 de Abril em SA, os anteriores a 30 de Março SBC e os anteriores a 28 de Março em SCS. Para estes casos utilizei os dados da plataforma da Fiocruz citada anteriormente. Eles possuem algumas inconsistências e divergências em relação aos dados oficiais, mas nada tão grave a ponto de comprometer a análise e fiz o que pude para corrigi-los. Outro problema é que alguns boletins oficiais não constavam nos sites das secretarias, por isso preenchi os números da melhor forma possível. A planilha com todos os dados utilizados, bem como o código para sua visualização podem ser encontrados no meu GitHub* para serem vistos, checados e utilizados por qualquer um que quiser.

Com tudo isso esclarecido, podemos começar a visualização. O foco deste post será no número de casos confirmados e no número de óbitos, por isso começo com uma comparação dia a dia dos três municípios.

Aparentemente SBC é quem está em uma situação mais grave, com o maior número de casos confirmados e óbitos, mas há algo que deve ser levado em consideração: SBC é a cidade mais populosa das três e SCS é a menos. São Bernardo do Campo tinha 736.466 habitantes em 2010, enquanto Santo André tinha 568.538 e São Caetano do Sul 149.263. Assim, é de se esperar que SBC tenha mais casos. Para eliminar essa diferença, vejamos o comparativo de casos confirmados e óbitos por 100 mil habitantes.

Agora vemos que SCS foi o mais afetado dos três no início da pandemia, mas SBC de fato lidera em casos confirmados.

Com esses números é possível calcular a letalidade observada em cada município. Segundo dados mais recentes, a letalidade do novo coronavírus é estimada em 0,6%. É pouco provável que estejamos enfrentando uma versão mais mortal do vírus, então números mais elevados podem indicar uma subnotificação de casos.

letalidade 1024x683 - (Português do Brasil) Como saber a situação da sua cidade frente ao novo coronavírus? (V.3, N.8, P.5, 2020)

Como esperado, a letalidade aparece bem mais alta do que deveria, com SA chegando a atingir 10% de letalidade em Maio e SBC chegando aos 18% em Abril e aos 13% em Junho. Atualmente a letalidade está em queda em ambos, ficando bem abaixo dos 5%, enquanto em SCS ela está subindo e atingindo essa marca.

Até então só olhamos para os números acumulados, vejamos os números diários.

casos diarios SA 1024x683 - (Português do Brasil) Como saber a situação da sua cidade frente ao novo coronavírus? (V.3, N.8, P.5, 2020)casos diarios SBC 1024x683 - (Português do Brasil) Como saber a situação da sua cidade frente ao novo coronavírus? (V.3, N.8, P.5, 2020)casos diarios SCS 1024x683 - (Português do Brasil) Como saber a situação da sua cidade frente ao novo coronavírus? (V.3, N.8, P.5, 2020)Algo em comum entre os três municípios é a queda no número de casos confirmados nos fins de semana e posterior subida quando a semana se inicia. Creio que isso se deva aos laboratórios que param aos fins de semana, com mais resultados saindo em dias úteis. Também é bom salientar que grandes números não necessariamente estão ligados a um maior contágio, mas podem indicar um grande número de testes em um curto período de tempo, como deve ser o caso dos dois dias em que SBC teve mais de dois mil casos positivos.

obitos diarios SA 1024x683 - (Português do Brasil) Como saber a situação da sua cidade frente ao novo coronavírus? (V.3, N.8, P.5, 2020)obitos diarios SBC 1024x683 - (Português do Brasil) Como saber a situação da sua cidade frente ao novo coronavírus? (V.3, N.8, P.5, 2020)obitos diarios SCS 1024x683 - (Português do Brasil) Como saber a situação da sua cidade frente ao novo coronavírus? (V.3, N.8, P.5, 2020)

Felizmente o número de óbitos diários é bem menor. Importante notar: este número indica a data em que os óbitos pelo novo coronavírus foram confirmados, não necessariamente o número de pessoas que faleceram no dia. Isso porque o resultado do teste pode levar alguns dias e um falecimento só entra nos números de óbitos por COVID-19 se tiver testado positivo para o novo coronavírus.

Assim como o número de casos confirmados, o número de óbitos também tem flutuações de acordo com o dia da semana, por isso uma alternativa para estimar melhor a curva é utilizar uma média móvel de 7 dias, por exemplo, de forma a minimizar o efeito do dia da semana.media movel casos SA 1024x683 - (Português do Brasil) Como saber a situação da sua cidade frente ao novo coronavírus? (V.3, N.8, P.5, 2020)media movel casos SBC 1024x683 - (Português do Brasil) Como saber a situação da sua cidade frente ao novo coronavírus? (V.3, N.8, P.5, 2020)media movel casos SCS 1024x683 - (Português do Brasil) Como saber a situação da sua cidade frente ao novo coronavírus? (V.3, N.8, P.5, 2020)

Utilizando a média móvel é possível observar os períodos com picos de contágio e as quedas logo depois. Embora até a última atualização destes dados o número de casos nos três municípios esteja em queda, não é hora de baixar a guarda. Lembre-se que ainda não há vacina nem remédio com eficácia comprovada contra o novo coronavírus, embora hajam bons candidatos para ambos. Fique em casa se puder e se cuide.

* Eu encorajo todos a realmente verem os dados e tentarem reproduzir com outros municípios. Isso servirá não apenas como informação, mas também como um ótimo aprendizado.

Fontes:

Fonte da imagem destacada: CDC no Pexels | Google Maps

https://www2.santoandre.sp.gov.br/index.php/boletins-oficiais-covid-19-coronavirus

https://coronavirus.saocaetanodosul.sp.gov.br/boletins

https://www.saobernardo.sp.gov.br/web/coronavirus/boletins

https://bigdata-covid19.icict.fiocruz.br/

https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/2020/08/03/oms-estima-que-taxa-real-de-letalidade-da-covid-19-seja-de-06.htm

Para saber mais:

Lista de vacinas em teste contra o novo coronavírus feita pelo New York Times

Visualização de dados com o IMPA

Outros divulgadores:

Acompanhe o Peixe Babel no Medium, YouTube e Instagram para mais dados

Acompanhe o Atila Iamarino no Twitter, YouTube e quinzenalmente no podcast Xadrez Verbal falando sobre o novo coronavírus

Acompanhe o Mapa Colaborativo onde ações de combate à Covid-19 são mapeadas

Acompanhe as ações da UFABC contra Covid-19, como a instalação de um hospital de campanha, produção de EPIs, pesquisas, ações comunitárias, etc

Nos acompanhe! Aqui no Guia já produzimos diversos textos sobre o novo coronavírus!

Compartilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *