Posso beber água de chuva? (V.1, N.4, P.8, 2018)

Facebook Twitter Instagram YouTube
Tempo de leitura: 2 minutos
#acessibilidade Chuva no campo, em primeiro plano campo aberto e ao fundo árvores de diferentes espécies e alturas.

Nuvens carregadas no céu, uma gota de água a qualquer momento a cair ou uma tempestade a se formar? Mas será que é recomendável beber essa água?

A água de chuva não é adequada para consumo, uma vez que não está dentro dos padrões de potabilidade da água. Apesar de parecer limpa, a água ao cair do céu lava toda a atmosfera, fazendo um grande coquetel. Nas grandes cidades a chuva carrega material particulado, gases poluentes que são liberados de veículos leves e pesados, de indústrias, entre outras contribuições antropogênicas (produzidos pela ação humana). Em regiões mais isoladas como no campo, por exemplo, a água de chuva pode ser menos contaminada, mas carrega outros contaminantes e no litoral carrega sais dissolvidos, como o sódio, oriundo da evaporação da água do mar. Além destes contaminantes também pode-se encontrar altas concentrações de micro-organismos patogênicos, que fazem mal a saúde.

Em muitos lugares onde a água é escassa, a água de chuva é utilizada tanto para fins potáveis como não potáveis, no entanto é válido lembrar que para que seja possível consumi-la é necessário que ela passe por um tratamento em que são eliminadas as impurezas e contaminantes prejudiciais à saúde. A filtração e cloração podem eliminar o material particulado e as patologias presentes, no entanto alguns compostos químicos ainda permanecem, tornando a água imprópria para o consumo. Mesmo para outras finalidades como uso sanitário, limpeza de áreas externas, lavagens de carros e irrigação de jardins recomenda-se descartar os primeiros volumes de água da chuva, devido a sua péssima qualidade, e realizar a cloração da água armazenada. A fervura deixa a água própria para consumo? Longe disso. A fervura ajuda somente na eliminação de agentes patogênicos.

Pretende captar e armazenar água da chuva? Pode ser uma excelente alternativa sustentável, mas lembre-se que essa água não pode ser utilizada para consumo (não é potável) e deve ser armazenada em recipientes adequados e fechados, afinal não queremos um criadouro de larvas do mosquito Aedes aegypti.

Fontes:

Fonte da imagem destacada: Ivanise Gaubeur

MMA, Dispõe sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade. Disponível em:
http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2011/prt2914_12_12_2011.html, acessado em dezembro 2014 – PORTARIA Nº 2.914, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2011.

https://super.abril.com.br/mundo-estranho/a-agua-da-chuva-e-potavel/. Acessado em 14 de agosto de 2018

Zanella, L. Manual para capitação emergencial e uso doméstico de água de chuva. São Paulo, IPT – Insituto de Pesquisa Técnológico do Estado de São Paulo, 2015. (Coleção IPT Publicações/Coordenadores Luciano Zanella, Guilherme Mariotto, Mariana de Toledo Marchesi)

Compartilhe:

Responder

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *