(Português do Brasil) Posso beber água de chuva? (V.1, N.4, P.8, 2018)

Facebook Twitter Instagram YouTube

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese and European Spanish. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in this site default language. You may click one of the links to switch the site language to another available language.

Reading time: 2 minutes

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

#acessibilidade Chuva no campo, em primeiro plano campo aberto e ao fundo árvores de diferentes espécies e alturas.

Nuvens carregadas no céu, uma gota de água a qualquer momento a cair ou uma tempestade a se formar? Mas será que é recomendável beber essa água?

A água de chuva não é adequada para consumo, uma vez que não está dentro dos padrões de potabilidade da água. Apesar de parecer limpa, a água ao cair do céu lava toda a atmosfera, fazendo um grande coquetel. Nas grandes cidades a chuva carrega material particulado, gases poluentes que são liberados de veículos leves e pesados, de indústrias, entre outras contribuições antropogênicas (produzidos pela ação humana). Em regiões mais isoladas como no campo, por exemplo, a água de chuva pode ser menos contaminada, mas carrega outros contaminantes e no litoral carrega sais dissolvidos, como o sódio, oriundo da evaporação da água do mar. Além destes contaminantes também pode-se encontrar altas concentrações de micro-organismos patogênicos, que fazem mal a saúde.

Em muitos lugares onde a água é escassa, a água de chuva é utilizada tanto para fins potáveis como não potáveis, no entanto é válido lembrar que para que seja possível consumi-la é necessário que ela passe por um tratamento em que são eliminadas as impurezas e contaminantes prejudiciais à saúde. A filtração e cloração podem eliminar o material particulado e as patologias presentes, no entanto alguns compostos químicos ainda permanecem, tornando a água imprópria para o consumo. Mesmo para outras finalidades como uso sanitário, limpeza de áreas externas, lavagens de carros e irrigação de jardins recomenda-se descartar os primeiros volumes de água da chuva, devido a sua péssima qualidade, e realizar a cloração da água armazenada. A fervura deixa a água própria para consumo? Longe disso. A fervura ajuda somente na eliminação de agentes patogênicos.

Pretende captar e armazenar água da chuva? Pode ser uma excelente alternativa sustentável, mas lembre-se que essa água não pode ser utilizada para consumo (não é potável) e deve ser armazenada em recipientes adequados e fechados, afinal não queremos um criadouro de larvas do mosquito Aedes aegypti.

Fontes:

Fonte da imagem destacada: Ivanise Gaubeur

MMA, Dispõe sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade. Disponível em:
http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2011/prt2914_12_12_2011.html, acessado em dezembro 2014 – PORTARIA Nº 2.914, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2011.

https://super.abril.com.br/mundo-estranho/a-agua-da-chuva-e-potavel/. Acessado em 14 de agosto de 2018

Zanella, L. Manual para capitação emergencial e uso doméstico de água de chuva. São Paulo, IPT – Insituto de Pesquisa Técnológico do Estado de São Paulo, 2015. (Coleção IPT Publicações/Coordenadores Luciano Zanella, Guilherme Mariotto, Mariana de Toledo Marchesi)

Compartilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *