(V.6, N.2, P.2, 2023)

Facebook Twitter Instagram YouTube Spotify
Reading time: 5 minutes

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

#acessibilidade: Hedy Lamarr em Sansão e Dalila

Você já pensou como seria sua vida sem celular e wi-fi? E você sabia que, se tem estas duas coisas hoje, deve agradecer a uma atriz de Hollywood?

Lá em outubro, conversamos um pouco sobre aprender vendo novelas, a ciência sobre a visão da mulher na sociedade e na realidade retratada por sua personagem em Pantanal, a Maria Bruaca. E uma lição que ficou foi que, a função primeira da cultura é a de provocar reflexão. Ali, se iniciou nossa conversa entre Arte e Ciência, mas ela não parou, você sabia que a responsável pela tecnologia precursora do Celular, do Bluetooth e do wi-fi, além de grande cientista, também era uma grande atriz? Seu nome era Hedwig Eva Maria Kiesler ou Hedy Lamarr, uma atriz e inventora austríaca, radicada nos EUA.

Hedy Lamarr I 300x169 - (V.6, N.2, P.2, 2023)

Figura 1: Hedy Lamarr, atriz e cientista

Hedwig nasceu em 1914 e desde criança se mostrava interessada em máquinas e invenções. Porém, como sua mãe era pianista, ela embarcou no mundo das artes aos 16 anos com sua primeira participação em um filme. Mas seu nome foi realmente projetado quando ela atuou no filme “Ecstasy” que ficou bem famoso por conta de cenas controversas. Aos 18 anos, ela se casou com Fritz Mandl, dono de uma fábrica de armamento que tinha ligação com o governo nazista (que, inclusive, tentou queimar todas as cópias do filme da esposa). Então, como esposa, ela parou de atuar e passou a viver prisioneira dentro de casa, como contou em um relato: “Eu sabia muito em breve que nunca poderia ser atriz enquanto fosse sua esposa. Ele era o monarca absoluto no casamento. Eu era como uma boneca. Eu era como uma coisa, algum objeto de arte que tinha que ser guardado – e preso – sem mente, sem vida própria”. Em 1937 insatisfeita com seu casamento, ela fugiu pra Inglaterra e de lá para os EUA, retomando sua carreira no cinema e adotando o nome de Hedy Lamarr em homenagem a atriz Barbara La Marr. Lá, ela contracenou com Clark Gable, Judy Garland e ganhou uma estrela na Calçada da Fama em Los Angeles, atuando em filmes como Algiers (1938), Boom Town (1940), White Cargo (1942) e Tortilla Flat (1942) e, em 1949, seu maior sucesso: Sansão e Dalila.

Hedy Lamarr II 300x208 - (V.6, N.2, P.2, 2023)

Figura 2: Hedy Lamarr em Sansão e Dalila

Mas então, de onde veio a tal ideia que deu origem ao celular e ao wi-fi?

Bom, a invenção teve início junto do compositor George Antheil, que também era curioso sobre invenções, em uma das conversas com Hedy sobre a guerra que estava por vir. Enquanto faziam um dueto da música Ballet Mecanique, Hedy notou que se ambos mudassem constantemente de frequência, eles poderiam se comunicar sem ser interceptados. Enquanto ela e George se alternavam na música, Hedy lembrou-se dos conhecimentos de tecnologia bélica adquiridos com seu marido, de que torpedos são imprecisos por natureza e, podem ser facilmente interceptados, precisando sempre de correções nas trajetórias e elas são feitas por sinais de rádio, que se o inimigo souber pode interceptar e neutralizar o torpedo.

Então, ela criou um sistema de salto em frequência que foi pensado, inicialmente, para guiar torpedos submarinos usando estes mesmos sinais de rádio. Nesse sistema, o transmissor e o receptor alternavam novas frequências juntos, mais ou menos como ela e George faziam na música, o que impediria que as ondas de rádio fossem interceptadas, pois a comunicação ficava mais segura, permitindo que o torpedo chegasse ao seu alvo. 

Maquina de Hedy 300x145 - (V.6, N.2, P.2, 2023)
Figura 3: A invenção de Hedy  

Lamarr e Antheil buscaram apoio militar e o sistema chegou a ser patenteado em 1942, mas não foi usado durante a Segunda Guerra. Por conta de sua juventude e fama suas ideias foram simplesmente ignoradas. Somado a isso, a tecnologia necessária para implantação do sistema era muito avançada para a época, o que levou ao fracasso dos torpedos americanos por conta da imprecisão. A invenção só passou a ser usada em 1962 na Crise dos Mísseis, se tornando conhecida em 1997 quando a Eletronic Frontier Foundation a premiou. No ano seguinte, a Ottawa Wireless Technology adquiriu parte da patente, o que permitiu a criação de tecnologias de comunicação como o GPS, criado por Gladys West, o bluetooth e o wi-fi – daí Hedy ficou conhecida como a “mãe do celular” e “mãe do wi-fi”.

 Curiosidades:

  • Hedy serviu de inspiracão para Walt Disney desenhar a Branca de Neve, seu primeiro desenho animado de longa metragem em 1937.
  • Em 2005, o dia do seu nascimento, 9 de novembro, foi instituído na Alemanha como o Dia do inventor, em sua homenagem.

Hedy é prova de que não existe separação entre arte e ciência. Podemos ter múltiplos interesses!

INVENTE COMO UMA GAROTA!!!

Assista mais sobre Hedy e sua invenção (vídeo)

Para saber mais:

Mulheres Fantásticas #3 | Hedy Lamarr

Hedy Lamarr – Derivando a matemática

A estrela de Hollywood Hedy Lamarr foi uma gênia, mas o mundo só enxergou a sua beleza

A mente brilhante de Hedy Lamarr | Ciência Hoje

Hedy Lamarr, a ‘mãe do wi-fi’ que fugiu do nazismo para virar inventora e estrela em Hollywood – BBC News Brasil

Fontes: 

Fonte da imagem destacada e Figura 1: https://www.techtudo.com.br/noticias/2022/04/quem-foi-hedy-lamarr-a-inventora-das-redes-wi-fi.ghtml

Fonte da figura 3: http://www.ime.unicamp.br/~apmat/hedy-lamarr/

Compartilhe:

1 comentário(s) em “(V.6, N.2, P.2, 2023)

Responder

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *