(Português do Brasil) Por que usamos “cloro” (ou água sanitária) para limpar a nossa casa? (V.2, N.12, P.1, 2019)

Facebook Twitter Instagram YouTube

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese and European Spanish. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in this site default language. You may click one of the links to switch the site language to another available language.

Reading time: 4 minutes

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

#acessibilidade Charge representando a preocupação das bactérias em relação ao cloro. Duas bactérias filhas, aparentemente aflitas, questionam a bactéria progenitora (representada pela bactéria maior, chamada de pai) se o cloro faz mal para elas e ela responde, com semblante impaciente: Mas é cloro que sim!

Texto escrito em colaboração com Diego de Oliveira Rogério, André Luís Pesquero de Melo e Robert Maiory Alarcon Flores

“Vou jogar um cloro para limpar esse chão” – quem nunca ouviu esta frase? Dentre os muitos produtos de limpeza que utilizamos em nosso dia a dia, o tal “cloro”, também conhecido como “água sanitária”, tem praticamente seu lugar garantido na despensa de toda casa. Mas você já parou para se perguntar por que esse produto de limpeza é tão utilizado? E o que é o “cloro” do qual estamos falando, afinal?

O cloro é um elemento químico de símbolo Cl e em sua forma elementar é um gás de cor amarelo-esverdeada (Cl2), muito irritante para nós humanos — tanto que já foi até mesmo usado como arma química em guerras. Você deve estar pensando — e com razão — que não é esse cloro o produto que está no armário da sua casa, certo? Pois bem: o que chamamos usualmente de “cloro” costuma abranger uma série de compostos constituídos pelo elemento cloro, frequentemente combinado a outros elementos que dão características necessárias aos produtos desinfetantes. 

Vamos falar mais sobre esse especificamente no texto, mas não se engane: o elemento cloro encontra-se combinado a diversos compostos que utilizamos no dia a dia, não só para limpar a casa ou tratar nossa água potável – ele pode ser encontrado, por exemplo, no sal de cozinha, combinado com sódio (NaCl), em alguns shampoos, solventes e assim por diante. Assim como todos os elementos químicos, combinações diferentes resultam em compostos muito distintos em forma, aparência e aplicação. Voltemos para nossa estrela principal desse tópico: um produto ou composto é chamado de desinfetante quando possui, principalmente, a capacidade de eliminar bactérias e outros microrganismos.

Os desinfetantes são aplicados em ambientes, tais como paredes, chãos, azulejos e até mesmo roupas. Portanto, diferenciam-se de antibióticos, por exemplo, cuja natureza é combater os microrganismos presentes dentro do corpo. Os desinfetantes são classificados de acordo com o seu princípio ativo, ou seja, o componente da fórmula responsável por eliminar os microrganismos e a escolha de suas utilizações é baseada em alguns fatores, tais como: tempo necessário para ocorrer o processo de desinfecção, segurança para o ambiente e manutenção da superfície onde o produto está sendo aplicado, facilidade de uso e efetividade contra um determinado tipo de microrganismo a ser combatido (alguns microrganismos podem ser mais resistentes a um determinado tipo de princípio ativo do que outros). Para o uso doméstico, dentre os diversos tipos de categorias existentes, destacam-se os desinfetantes que possuem o cloro como princípio ativo.  O “cloro” que usamos para limpeza doméstica na verdade é uma solução aquosa contendo hipoclorito de sódio (também conhecida como água sanitária), cuja fórmula é NaOCl — como esses símbolos indicam, é composto pelos elementos sódio (Na), oxigênio (O) e cloro (Cl). Nessa solução, o íon hipoclorito dissolvido (OCl-) pode se separar ainda em íon cloreto (Cl-) e oxigênio (O), conforme o pH (medida de acidez) do meio e também pode se combinar a um hidrogênio e formar o ácido hipocloroso (HClO) ou, ainda, se recombinar para a formação de cloro elementar (Cl2 — o gás que já falamos lá em cima, lembra?).

Então, a ação desinfetante pode ocorrer de formas diferentes através desses compostos formados na solução, que são capazes de oxidar e/ou modificar estruturas presentes nas membranas (a camada que envolve e protege as células) das bactérias, deteriorá-las e causar a morte desses organismos, seja pelo próprio rompimento da membrana celular, destruição de suas proteínas ou modificação das estruturas de enzimas importantes para a respiração e funcionamento adequado das células. Outros produtos que contêm o elemento cloro em sua composição (gás cloro, dióxido de cloro, hipoclorito de cálcio, etc) também possuem aplicações desinfetantes diversas como limpeza de piscinas, tratamento de águas para abastecimento urbano e processamento de bebidas e alimentos.

Com isto é possível ver a importância do nosso querido elemento químico cloro para a higiene de nossos lares e como ele é um importante agente no combate aos microrganismos que podem contaminar os alimentos, o ambiente e nos trazer problemas de saúde. Este combate diário é praticamente invisível aos nossos olhos e são nestes momentos que a química se torna uma grande aliada para o nosso bem-estar. É sempre importante estar atento às instruções de utilização dos produtos escolhidos para garantir uma boa eficiência nos processos de desinfecção e limpeza.

Fontes:

Fonte da imagem destacada: imagem cedida pelos autores.

ATKINS, Peter, JONES, Loreta. Princípios de Química – Questionando a Vida Moderna e o Meio Ambiente. 5. Ed. Porto Alegre: Bookman, 2012.

Venkobachar, C., Iyengar, L., & Prabhakara Rao, A. V. S. Mechanism of Disinfection: Effect of Chlorine on Cell Membrane Functions. Water Research, 11(8), p. 727–729. 1977. 

Ersoy, Z. G., Dinc, O., Cinar, B., Gedik, S. T., & Dimoglo, A. Comparative Evaluation of Disinfection Mechanism of Sodium Hypochlorite, Chlorine Dioxide and Electroactivated Water on Enterococcus Faecalis. LWT, 102, p. 205–213. 2019. 

Water Treatment Solutions <https://www.lenntech.com/processes/disinfection/chemical/disinfectants-chlorine.htm> Acesso em: 13 out. 2019.

Para saber mais:

https://www.cdc.gov/infectioncontrol/guidelines/disinfection/disinfection-methods/chemical.html

https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/quimica/hipoclorito-sodio.htm

https://www.infoescola.com/quimica/hipoclorito-de-sodio/

Compartilhe:

1 comentário(s) em “(Português do Brasil) Por que usamos “cloro” (ou água sanitária) para limpar a nossa casa? (V.2, N.12, P.1, 2019)

Responder

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *